Como é formado o QR-Code 2.0 da NFC-e 4.0?

Na NFC-e 4.00 o QR Code 2.0 deverá ser composto de duas maneiras diferentes: uma para NFCe emitidas de forma online (sem contingência) e outra para as NFCe emitidas na contingência offline.

 

NFC-e Online (sem contingência)

A URL da emissão sem contingência é formada pelas seguintes informações:

  1. URL da Sefaz – link de consulta da Sefaz Autorizadora. A lista com todos os estados é sempre atualizada e pode ser encontrada aqui;
  2. Chave de Acesso – identificador da nota;
  3. Versão do QR Code – deve ser informado o valor “2”;
  4. Tipo do Ambiente – informar o ambiente que a NFCe foi emitida (1 – Produção ou 2 – Homologação);
  5. Identificador CSC – número do código de segurança do contribuinte no banco de dados da Sefaz, sem os zeros não significativos. Não confundir com o próprio CSC;
  6. Código Hash – código calculado para validar os dados passados.

 

O modelo a ser seguido tem esse formato:

<http://<dominio>/nfce/qrcode?p>=<chave_acesso>|<versao_qrcode>|<tipo_ambiente>|<identificador_csc>|<codigo_hash>

 

Confira abaixo a distribuição pela quantidade de caracteres de cada campo: 


*O asterisco (*) na tabela acima indica que o preenchimento deve ser exato com a quantidade de bytes indicada.

**Não há uma quantidade de caracteres definida.

 

NFC-e Offline (contingência)

Os campos necessários são os seguintes:

  1. URL da Sefaz – link de consulta da Sefaz Autorizadora. A lista com todos os estados é sempre atualizada e pode ser encontrada aqui;
  2. Chave de Acesso – identificador da nota;
  3. Versão do QR Code – deve ser informado o valor “2”;
  4. Tipo do Ambiente – informar o ambiente que a NFCe foi emitida (1 – Produção ou 2 – Homologação);
  5. Dia da data de emissão – informar o dia (dois dígitos) em que a nota foi emitida;
  6. Valor total – informar o valor total da NFCe. Como separador de decimal, deve-se usar o ponto e não a vírgula;
  7. Digest Value – campo do Digest Value presente na NFCe offline;
  8. Identificador CSC – número do código de segurança do contribuinte no banco de dados da Sefaz, sem os zeros não significativos. Não confundir com o próprio CSC;
  9. Código Hash – código calculado para validar os dados passados.

 

O modelo a ser seguido tem formato semelhante ao anterior, porém com mais campos:
<http://<dominio>/nfce/qrcode/?p>=<chave_acesso>|<versao_qrcode>|<tipo_ambiente>|<dia_data_emissao>|<valor_total_nfce>|<digVal>|<identificador_csc>|<codigo_hash>

 

Segue abaixo a distribuição pela quantidade de caracteres de cada campo para NFC-e emitida em contingência:


*O asterisco (*) na tabela acima indica que o preenchimento deve ser exato com a quantidade de bytes indicada.

**Não há uma quantidade de caracteres definida.

 

Material de apoio

Para saber mais sobre o QR-Code 2.0, acesse nosso artigo no Blog Oobj:

 

Referências

5 (1)
Avaliação do Artigo (1 Votos)
Avaliar esse artigo
Anexos
Não há anexos para este artigo.
Artigos Relacionados RSS Feed
Comentários
Nome
Email
Código de Segurança Security Code
Não há comentários para este artigo. Seja o primeiro a postar um comentário.