Rejeição 975: Obrigatória a informação do identificador do CSRT e do Hash do CSRT - Como resolver?

Quando for emitido uma NF-e (modelo 55) ou NFC-e (modelo 65) e não for preenchido as informações do CSRT (campo: idCSRT id -  ZD08) e do Hash do CSRT (campo: hashCSRT id - ZD09), haverá a rejeição pelo motivo 975 - Obrigatória a informação do identificador do CSRT e do Hash do CSRT.

 

Exceções e Observações

Para essa regra de validação não há exceções.

 

A implementação é futura pra todas as UFs e até a data de publicação deste artigo não há nenhuma publicação das unidades federativas de como obter o CSRT.

 

Na NT 2018-005 há a seguinte informação sobre os campos idCSRT e hashCSRT :

2.2 Fornecimento do CSRT

O processo de fornecimento do CSRT para o Responsável Técnico será feito por meio de página web específica da Secretaria da Fazenda da UF de cada emissor. Por meio desta página, o Responsável Técnico deverá solicitar, consultar ou revogar o CSRT. A critério da UF, poderá o CSRT ser fornecido também por Web Service. Cada unidade federada que tenha a intenção de utilizar este código deverá publicar como os contribuintes nela estabelecidos deverão obtê-lo.

Será possível solicitar somente cinco CSRT por UF. Todavia, se a empresa necessitar de um sexto CSRT deverá indicar, previamente, qual dos outros CSRT válidos deseja revogar, uma vez que a empresa desenvolvedora do software poderá ter simultaneamente, no máximo, 5 CSRT válidos.

 2.3 Geração do hashCSRT

Os passos para a geração do “hashCSRT” estão descritos a seguir:

  • Passo 1: Concatenar o CSRT com a chave de acesso da NF-e/NFC-e que está sendo emitida.
  • Passo 2: Aplicar o algoritmo SHA-1 sobre o resultado da concatenação do passo 1, resultando em um string de 20 bytes hexadecimais.
  • Passo 3: Converter o resultado do passo anterior para Base64, resultando em uma string de 28 caracteres
  • Passo 4: Montar o grupo de identificação da empresa desenvolvedora do software (tag: infRespTec), com a tag “idCSRT” o identificador do CSRT utilizado para a geração do hash e a tag “hashCSRT” o resultado do passo 3

 

Regra de Validação da Sefaz

 

 

Exemplo

Foi emitido uma NF-e e não foi preenchido as informações do responsável técnico, nessa situação o documento foi rejeitado pelo motivo 975.

Exemplo no XML:

[...]
<!-- Informações do Responsável Técnico pela emissão do DF-e -->
<infRespTec>
	<CNPJ>09553244000176</CNPJ>
	<xContato>Hugo Eduardo Ramos dos Santos</xContato>
	<email>suporte@oobj.com.br</email>
	<fone>6230865750</fone>
</infRespTec>
[...]

 

Como resolver?

Para resolver, basta preencher os dados do CSRT e o Hash do CSRT.

Abaixo exemplo de XML com a correção:

<!-- Informações do Responsável Técnico pela emissão do DF-e -->
<infRespTec>
	<CNPJ>09553244000176</CNPJ>
	<xContato>Hugo Eduardo Ramos dos Santos</xContato>
	<email>suporte@oobj.com.br</email>
	<fone>6230865750</fone>
	<!-- Identificador do CSRT utilizado para montar o hash do CSRT -->
	<idCSRT>G8063VRTNDMO886SFNK5LDUDEI24XJ22YIPO</idCSRT>
	<!-- O hashCSRT é o resultado da função hash (SHA-1 – Base64) do CSRT fornecido pelo fisco mais a Chave de Acesso da NFe. -->
	<hashCSRT>aWv6LeEM4X6u4+qBI2OYZ8grigw=</hashCSRT>
</infRespTec>

Após realizado o ajuste basta reenviar o documento para a Sefaz.

 

Material de Apoio

Há um artigo em nosso blog com mais detalhes sobre os campos do responsável técnico, para acessa-lo, basta clicar no link abaixo:

 

Referências

0 (0)
Avaliação do Artigo (Nenhum voto)
Avaliar esse artigo
Anexos
Não há anexos para este artigo.
Artigos Relacionados RSS Feed
Comentários
Nome
Email
Código de Segurança Security Code
Não há comentários para este artigo. Seja o primeiro a postar um comentário.